O Nordeste tem dono! Ceará bate recorde, vence Bahia e é campeão

IMG_9707
Nordeste tem novo dono. Após bater na trave em 2013 e 2014, o Ceará, enfim, conquistou a Copa do Nordeste. O título inédito do Vozão veio com mais uma vitória sobre o Bahia, na noite desta quarta-feira, por 2 a 1, numa Arena Castelão abarrotada –  foram 63.904 mil pessoas no estádio, o maior público de sua história e também pós-Copa no Brasil. A renda ficou em R$ 1.807 milhões.

É a maior conquista da história do clube – antes disso, ele carregava o Torneio Norte-Nordeste de 1969, ainda remanescente da CBD, como o seu maior título de expressão.
Depois de vencer o primeiro jogo na Fonte Nova por 1 a 0, o Vovô não deixou o título escapar diante de sua torcida apaixonada. Definiu o placar com dois gols de cabeça, de seus dois zagueiros, com duas assistências de Ricardinho.
Primeiro, ele cruzou para Charles abrir o placar no primeiro tempo. Depois, bateu escanteio na cabeça de Gilvan, no início da etapa final, para garantir o título do Ceará. Maxi Biancucchi ainda descontou no final para o Bahia em falha do goleiro do Ceará. Mas era tarde demais: Ceará é campeão da Copa do Nordeste.
Com o título, o Ceará assegura a premiação de R$ 2,74 milhões destinada ao campeão e ainda garante vaga na Copa Sul-Americana. A festa não tem hora para acabar.
Fases do Jogo
Foi lá e cá. A partida entre Ceará e Bahia começou com muita intensidade e movimentação dos dois lados. Pressionando desde o apito inicial, o Bahia chegou com perigo logo aos três minutos em cobrança de falta de Rômulo. Depois do susto, o Ceará adiantou suas linhas e pressionou a saída de bola do Tricolor.
Mas o Bahia apareceu mais uma vez aos 9 minutos em mais uma jogada de Rômulo. Ele cruzou na cabeça de Souza que cabeceou tirando do goleiro, mas Ricardinho salvou em cima da linha.
O castigo para o Bahia não demorou. Com 15 minutos, Ricardinho cruzou na cabeça de Charles para o zagueiro abrir o placar para o Ceará. Após o gol, o jogo continuou em ritmo alucinante, mas com o Ceará chamando o Bahia para seu campo e apostando nos contragolpes.
E foi assim que quase ampliou com Wescley aos 22 minutos após contra-ataque puxado por Magno Alves. Mas a bola ficou na rede do lado de fora. Cinco minutos depois, foi a vez do Bahia chegar com perigo. Kieza balançou as redes após passe de Maxi Biancucchi. Mas o bandeirinha marcou impedimento do atacante do Tricolor.
No fim do primeiro tempo, o Bahia tentou simular uma pressão pra cima do Ceará, mas esbarrou no próprio nervosismo.
A etapa final voltou tão eletrizante como terminou o primeiro tempo. Logo aos 6 minutos, o Ceará ampliou a vantagem em mais uma jogada aérea. Ricardinho cruzou na cabeça do zagueiro Gilvan, que só testou para fazer 2 a 0 para o Ceará e praticamente garantir o título inédito ao Ceará.
No restante da etapa final, o Ceará teve boas chances para ampliar o placar. Foi o Bahia, porém, que descontou no finzinho com Maxi Biancucchi em falha na saída de bola do time da casa. Mas não dava tempo para mais nada. E o Ceará chegou ao título inédito.
O melhor: Ricardinho – O habilidoso meia do Ceará foi decisivo tanto na defesa como no ataque. Primeiro, salvou bola em cima da linha nos minutos iniciais do jogo. Depois, cruzou a bola na cabeça de Charles para o zagueiro abrir o placar no Castelão. Por fim, ainda deu a assistência do segundo gol do Ceará, marcado por Gilvan. Além disso, funcionou como cano de escape do Vovô, que buscava seu melhor jogador em campo sempre que estava pressionado na saída de bola.
O pior: Zaga do Bahia – Quem acompanha o futebol do Ceará, sabe: a bola aérea é jogada mortal do time de Silas. Mas a defesa do Bahia conseguiu tomar dois gols muito parecidos de cabeça dos dois zagueiros cearenses, primeiro de Charles e depois de Gilvan.
Ceará 2 x 1 Bahia
Local: Arena Castelão, em Fortaleza-CE
Data: 29/4/2015
Horário: 22 horas
Árbitro: Italo Medeiros de Azevedo-RN
Assistentes: Lorival Cândido das Flores-RN e Luís Carlos Câmara Bezerra-RN
Gols: Charles (15min/1T), Gilvan (6min/2T), Maxi Biancucchi (43min/2T)
Cartões amarelos: Pittoni (BAH), Uillian Correia (CEA), Wescley (CEA)
Cartões vermelhos:
Público: 63.399 (pagantes), 504 (não pagantes)
Renda: R$ 1.807.162,00

Ceará (4-3-3): Luís Carlos; Samuel Xavier, Gilvan (Sandro), Charles, Fernandinho; Sandro Manoel, Uillian Correia, Ricardinho; Assisinho (Tiago Cametá), Wescley (Marcos Aurélio), Magno Alves. Técnico: Silas.
Banco: Tiago Campagnaro, Tiago Cametá, Sandro, João Marcos, Jean Kléber, Marcos Aurélio, William, Everton, Eloir, Carlão, Wellington Carvalho, Gustavo.
Bahia (4-4-2): Jean; Tony (Tchô), Robson, Titi, Bruno Paulista; Pittoni (Willians Santana), Souza, Rômulo (Zé Roberto), Tiago Real; Maxi Biancucchi, Kieza. Técnico: Sérgio Soares
Banco: Omar, Tales, Adriano Alves, Feijão, Patric, Willians Santana, Gustavo Blanco, Zé Roberto, Mateus, Tchô, Yuri.

Blog do Gordinho
O Nordeste tem dono! Ceará bate recorde, vence Bahia e é campeão O Nordeste tem dono! Ceará bate recorde, vence Bahia e é campeão Reviewed by Guedes Erivaldo on 02:23 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.