Vagabundo que se diz pai e jogou filha de penhasco para não pagar pensão e condenado a morte.






Um caso brutal que chocou os Estados Unidos há 15 anos finalmente chegou ao fim.

Após 15 anos, Cameron Brown foi condenado a pena de morte por ter jogado a filha de 4 anos de um penhasco para não pagar pensão.
Lauren Sarene Key foi atirada de uma altura de 36 metros em novembro de 2000. Na época, o pai disse que tudo foi um acidente, mas foi comprovado que a garota não poderia ter caído do penhasco da forma como caiu. "Nem se ela fosse correndo contra o penhasco em um impulso suicida conseguiria fazer isso", afirmou o assistente de promotoria.
"Tudo que quero é que ele assuma a culpa que teve no crime", afirmou a mãe da menina, Sarah, durante o julgamento no último dia 13 deste mês.


Sarah contou que o casamento com Cameron foi conturbado. E que resolveu se separar por ele ser violento. Segundo ela, ele não queria ter filhos e chegou a pedir para que ela abortasse quando descobriu a gravidez.


Com Blog Capoeirense

Vagabundo que se diz pai e jogou filha de penhasco para não pagar pensão e condenado a morte. Vagabundo que se diz pai e jogou filha de penhasco para não pagar pensão e condenado a morte. Reviewed by Guedes Erivaldo on 03:35 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.