"Presente de Grego": Conta de água na PB subirá 22%,Energia Elétrica,Correios,IPTU,TCR...



O ano de 2015 ainda nem terminou, mas os brasileiros já estão sendo “presenteados” com os percentuais de reajustes para 2016. As contas de água, energia elétrica, IPTU, TCR e até mesmo as taxas dos Correios vão sofrer aumentos e, consequentemente, diminuir ainda mais o poder de compra dos consumidores. A situação torna-se mais complicada para quem sobrevive com o salário mínimo que, de acordo com o anunciado pelo Ministério do Planejamento, deverá ser de R$ 865,50 a partir de fevereiro do próximo ano - o que significa um aumento de 9,84%.


Por sua vez, a tarifa de água na Paraíba poderá sofrer aumento de R$ 6,09 por mês para os usuários residenciais que consomem até 10m³ de água, ou seja, saindo de R$ 26,93 para R$ 33,02. Para os imóveis que possuem os serviços de água e esgoto, a tarifa proposta é de R$ 59,44, um aumento de 22,63%. Pelo quinto ano consecutivo, os clientes inscritos no programa Tarifa Social não serão afetados pelo reajuste, permanecendo o valor de R$ 11,62 para serviços de água e esgoto.

Considerando que a inflação do IPCA em novembro, divulgada na última quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi de 10,48%, o provável reajuste do salário mínimo - que atualmente é de R$ 788 - nem ao menos vai cobrir o índice inflacionário. Só o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e a Taxa de Coleta de Resíduos (TCR) de João Pessoa deverão ser reajustados em 10,48% cada. 

Além disso, a bandeira tarifária da energia elétrica vai continuar vermelha pelo menos até abril do próximo ano. Ou seja, um custo adicional de R$ 4,50 para cada 100 quilowatt-hora consumido. O reajuste tarifário anual da Energisa Paraíba será somente em agosto, mas o da Energisa Borborema – que atende Campina Grande e mais cinco municípios do estado – será já em fevereiro.

Serviços postais ficam mais caros

Ontem, o Diário Oficial da União publicou portaria autorizando o aumento das tarifas dos serviços postais e telegráficos, nacionais e internacionais, prestados exclusivamente pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). A correção das tarifas, como as de entrega de cartas e telegramas, será 8,89% e ajudará a diminuir o déficit no orçamento da estatal, que deve chegar a R$ 2 bilhões até o fim do ano.


Para o economista Celso Mangueira, o crescente índice inflacionário aliado aos reajustes das taxas administradas, além de outros serviços, afeta de maneira diferente de acordo com os níveis de renda. “O IPCA mede até 41 salários mínimos, enquanto o Dieese vai até dez. Com os reajustes das tarifas, o aumento do salário mínimo já vai chegar defasado. Quanto maior a inflação, maior o nível de pobreza, ou seja, aumenta a quantidade de pessoas pobres”, disse.

Dessa forma, o economista explicou que as medidas de contenção dos gastos que muitos já iniciaram terão de ser ainda maiores.

Momento difícil

O economista Celso Mangueira ainda observou que o país encontra-se num processo de aumento do desemprego. “Antes, o seguro desemprego permitia sobreviver por um determinado período. Agora, não há mais essa possibilidade. O que temos pela frente é um cenário que não é dos melhores. Estamos vivendo um 2015 extremamente difícil e o cenário para 2016 não é dos melhores, ainda mais com o governo sinalizando esses aumentos”, concluiu Celso Mangueira.



Com Blog NP
"Presente de Grego": Conta de água na PB subirá 22%,Energia Elétrica,Correios,IPTU,TCR... "Presente de Grego": Conta de água na PB subirá 22%,Energia Elétrica,Correios,IPTU,TCR... Reviewed by Guedes Erivaldo on 02:39 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.